transformação digital da área de pricing

Como a estruturação e a transformação digital da área de pricing ajudam empresas a se posicionar de forma competitiva em um mercado que pede adaptações cada vez mais rápidas?

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Transformação digital da área de pricing: Analisando a mudança de comportamento de compra dos consumidores desde 2020, nota-se que o e-commerce passou a ser o canal de venda mais importante em muitos setores e exigiu uma adaptação rápida de empresas que, por exemplo, não tinham esse canal de venda

Além da tecnologia que se desenvolve num ritmo frenético e propõe desafios às empresas, que há um tempo atrás seriam impensáveis, a pandemia de Covid 19 colocou em xeque a capacidade destas de se adaptarem ao “novo normal”. Observamos, então, que flexibilidade e agilidade na adaptação a situações novas são diferenciais de empresas que continuam no mercado, e mais, que viram oportunidade de crescimento nestes dois últimos anos (2020-2021).

 

Quando trazemos essa questão para o dia a dia das empresas, olhando especificamente para a área de pricing, vemos que a capacidade de adaptação ainda é muito limitada, pois trata-se de uma área nova que, muitas vezes, não tem sua própria estrutura definida. E é importante reforçar que a estruturação da área de pricing é um debate novo, não só no Brasil como no mundo, não havendo, portanto, um consenso ou uma regra consolidada. 

 

Teros está na vanguarda dessas discussões, promovendo debates e contribuindo na construção desse conhecimento, além de conhecer na prática os benefícios de uma área de pricing estruturada, pois implementa, acompanha e analisa os resultados de seus clientes. 

 

Mudanças rápidas x tempo de resposta

Segundo Ligia Novazzi, COO da Teros, o que acontece na prática, quando as empresas são apanhadas de surpresa por uma necessidade de mudança como, por exemplo, criar um e-commerce rapidamente, é que elas continuam fazendo o que já se fazia, ou seja, aplicar a mesma estratégia usada nos canais físicos de venda nesse novo canal digital. Prática comum e que, na maioria das vezes, não garante resultados positivos. Para dar apenas um exemplo das diferenças de abordagem entre os canais, no e-commerce, devido à facilidade de comparação de preços entre concorrentes, a empresa atinge consumidores com um grau de sensibilidade muito mais apurado do que os consumidores do canal físico. Basicamente, a decisão de compra do consumidor em um e-commerce e em um canal físico se dá por caminhos diferentes, e isso é muito complexo para se resolver “do dia para a noite”.

"Quando a empresa já tem sua área de pricing estruturada, quer dizer que os profissionais de pricing têm tempo para planejar, para pensar novos caminhos. O oposto disso, são profissionais presos nos processos do dia a dia, sendo sufocados por uma enxurrada de pedidos de revisão de preços que certamente chegarão de várias áreas da empresa"

Ligia Novazzi, COO Teros| Head de Pricing | Sócia

A estruturação da área de pricing por meio de uma transformação digital, permite à empresa ter todos os processos organizados, gerando dados de qualidade. Esses dados precisam estar armazenados corretamente, pois serão o embasamento para as discussões que permitirão aos profissionais traçar os perfis dos consumidores, analisar as tendências do mercado e definir as estratégias para cada canal. 

 

Governança de pricing

Até agora vimos que é preciso estruturar o pricing das empresas para ter capacidade de resposta rápida e flexibilidade, características necessárias para acompanhar as mudanças abruptas que o mercado exige hoje em dia. Uma área de pricing automatizada e estruturada conta com um sistema de governança que documenta todos os processos e fornece material embasado para sustentar qualquer estratégia que a empresa venha a adotar.

 

A área de pricing é responsável por construir os dados de qualidade, fazer a governança desses dados e validar as estratégias de pricing adotadas, através de métricas que só são possíveis em uma área estruturada e automatizada. De outro modo, não há motivo para armazenar dados, pois os dados só ganham relevância quando se tornam informação, quando são analisados e se tornam um meio de comprovar processos e projetar futuros. 

 

Canibalização entre canais

Outro problema de não ter uma área de pricing estruturada, é que pode ocorrer canibalização entre os canais de venda de uma mesma empresa. É fundamental o entendimento de como segmentar os produtos nos diferentes canais, para que não haja prejuízo em um deles por um mau posicionamento de preço no outro. E até entender a interrelação entre os canais e quais produtos podem ser precificados em canais diferentes e quais produtos devem estar em apenas um dos canais.

 

Neste artigo, estamos falando de canal físico (loja física) e e-commerce (loja virtual), mas ainda há outros canais que surgem – e surgirão – em decorrência das redes sociais, como o whatsapp por exemplo. Hoje, o consumidor muitas vezes inicia uma compra pelo site e finaliza por whatsapp, onde há a presença de um vendedor, mesmo que de forma indireta. Assim surge a questão: quem deve ter mais desconto? 

  1. O e-commerce que não tem nada além da apresentação digital para convencer um consumidor com acesso fácil aos preços dos concorrentes?
  2. A venda via whatsapp que conta com o vendedor, mesmo que de forma indireta e limitada?
  3. A loja física, onde o vendedor está cara a cara com o consumidor e, por isso, tem a demonstração do produto e a sua própria argumentação como ferramentas de venda? 

 

A resposta aqui se dá a partir de um processo de análise de dados que só é possível de ser feito rapidamente se a área de pricing estiver estruturada e organizada, pois além dos dados há aspectos regionais, culturais e da própria organização da empresa que devem ser considerados.

 

Independente dos objetivos da empresa e da estratégia a ser adotada, Teros acredita que a estruturação da área de pricing é o caminho para as empresas se adequarem de forma rápida e assertiva às transformações tecnológicas e de comportamento que ainda teremos pela frente. 

 

Participe do  webinar Como promover a transformação digital da área de pricing.

Leia mais sobre o Mundo Open!

Inteligência de dados: o que as transações econômicas revelam sobre você?

No segundo ano de vida, 64% já afirmam conhecer Open Finance