Solução de Open Banking e Open Insurance
Encurte sua Jornada de Implantação

Solução SaaS que viabiliza o open banking e o open insurance, com uma infraestrutura pronta que simplifica a implantação da operação de sua instituição.

Governança Regulatória de Dados

Solução SaaS que viabiliza a governança regulatória de dados de open banking e LGPD, organizando a gestão de dados de sua empresa.

Como acontece a exposição e a troca de dados, tanto em open banking quanto em open insurance

Acompanhamos sua jornada de implantação de open banking e open insurance

Open banking da Teros é uma solução SaaS que viabiliza, de maneira completa, a implantação da infraestrutura para operar no ecossistema de open banking e open insurance. Além de prover toda a infraestrutura, a solução acompanha a regulação para ter sempre uma resposta adaptada às mudanças que ela acarreta.

Sobre open banking

O Banco Central lançou o open banking no Brasil em fases. Em cada fase, diferentes tipos de dados são compartilhados, e novas instituições passam a participar do ecossistema, desde que estejam adequados à regulação. A regulação implica em padronização, tanto tecnológica quanto regulatória de todos os participantes, para garantir que o dado seja compartilhado de forma segura, protegendo o usuário de possíveis fraudes e vazamentos. 

Fases do open banking

O que a regulação de open banking exige:

A instituição precisa preparar-se para expor seus dados, ou seja, deixar seus dados padronizados para que as demais instituições possam pegá-los. Para isso você precisa de um dev portal e APIs de exposição.

Para obter os dados em Open Banking a instituição precisa fazer a integração com cada um dos participantes do ecossistema. Lembrando que a reciprocidade é um requisito em Open Banking. Então, sim, os dados de sua instituição deverão estar expostos para que qualquer participante tenha acesso. Além disso, cada serviço de dados será uma API diferente. Ou seja, o horizonte em termos de volumes de APIs para o Open Banking será gigante. Sendo assim, um Hub de Integração de APis tem um papel importante na facilitação da integração com todos os serviços bem como na gestão dessas Apis.

A instituição precisa garantir que o compartilhamento do dado seja feito com o consentimento do usuário e dono do dado, sempre. Isso vale para quem transmite o dado e para quem recebe o dado. Sua instituição precisa informar os usuários sobre como seus dados estão sendo utilizados, como podem controlá-los, como são armazenados e/ou como a empresa é auditada. Para isso ela precisará de uma solução tecnológica para obter o consentimento do usuário, além de envolver a área jurídica, risco e compliance, para garantir que os termos de consentimento sejam adequados a cada chamada de dados.

A instituição precisa fazer a governança de todos esses dados que serão compartilhados no novo ecossistema, incluindo os termos e consentimentos obtidos em cada transação. Como a regulação de Open Banking e LGPD estão em contínuo processo de adaptação e melhoria, é essencial atualizar constantemente os contratos e termos. Ter um registro único para as suas transações de dados já anexadas ao consentimento e um repositório de fácil acesso será fundamental, considerando a escala de compartilhamento de dados.

Por fim, sua instituição precisa promover uma boa jornada para usuário no momento do consentimento para liberação de dados, de forma clara e contemplar todas as informações obrigatórias.

Infraestrutura e aplicações necessárias para a implantação de open banking e open insurance:

INFRAESTRUTURA

dev portal exposição open banking

DEV PORTAL WHITE LABEL

Plataforma para exposição de APIs embarcadas com o layout das APIs de cada serviço / informações previstas em cada fase da regulação de open banking de cada país.

  • A plataforma já está preparada para Brasil e México.
  • O processo de implantação inclui o projeto de integração com o sistema legado do cliente para a exposição dos dados previstos para cada API (vide regulação de open banking).
  •  O processo de implantação inclui a possibilidade de uso do layout das APIs, mesmo que o cliente já possua um Dev Portal / Gateway, possibilitando um atalho para a preparação da exposição de dados de open banking (obrigatório, já que a participação implica em reciprocidade).

APLICAção

open banking módulo de consentimento

MÓDULO DE CONSENTIMENTO

O módulo inclui um motor de consentimento que viabiliza o processo de geração dos termos de consentimento de forma automatizada, 100% aderente à regulação de open banking. Possibilidade de edição dos termos de maneira simples e rápida, para cada tipo de integração e serviço de dados.

O motor de consentimento funciona no nível da API, ou seja, associado a cada chamada do dado, gerando um registro único e documentando a chamada de dados associada ao consentimento obtido. Chamamos de consentimento nativo e pode ser formatado para transmissão e para recepção de dados.

 

Funcionalidades:

  • Consentimento para transmissão de dados.
  • Consentimento para recepção de dados.
  • Padrões Teros de Compliance – modelos já pré-formatados e recomendação de termos apropriados para cada operação de uso de dados.
  • Biblioteca Teros de Consentimentos pré-formatados.
  • Módulo jurídico com manutenção de termos pelo escritório de advocacia Barcellos Tucunduva. 
  • Edição de cláusulas, finalidades específicas para cada tratamento dos dados, termos de custódia e armazenamento e anonimização dos dados.

APLICAÇÃO

app / web white label

Plataforma mobile preparada para que o player de open banking, cliente da Solução Teros, implante no formato plug and play a experiência do usuário para a obtenção do consentimento para a recepção de dados e transmissão de dados.

  • Funcionalidades:

    • Possibilidade de customização do layout conforme o design da marca do cliente.
    • Dois formatos de uso pelo Cliente:
    1. App to App: modelo de comunicação entre aplicativos que permite a integração do aplicativo de open banking ao aplicativo já existente do cliente, por meio de redirecionamento. Portanto funciona como um módulo externo integrado ao App já existente do Cliente Teros. 
    2. Third Party Apps: preparação como um aplicativo independente para a operação de open banking da instituição, sendo portanto necessário:
    • Integração com ferramentas de autenticação de acesso do cliente / gestão do usuário;
    • Publicação do App na Play Store e Apple Store (AppOpenBanking-ClienteTeros).

INFRAESTRUTURA

hub de integrações open banking

HUB DE INTEGRAÇÕES COM PARTICIPANTES

Hub de integração de APIs de open banking, bem como qualquer outro tipo de API, possibilitando a criação de novos ecossistemas que demandam interação de dados com governança e compliance a LGPD.

Funcionalidades:

  • Integra APIs de open banking
  • Integra API de outra natureza de fluxo de dados.

  • Atualização de versionamentos de APIs.

  • Sistema de parametrização das APIs de dados com todos os requisitos de LGPG e open banking.

INFRAESTRUTURA DE GOVERNANÇA

registro de logs open banking

REGISTRO de logs

Sistema que registra as logs das chamadas de dados e API de endereçamento do direito do titular.

Funcionalidades:

  • Consulta on-line pela plataforma de governança de dados da Teros.
  • Guarda das logs e dos arquivos de consentimento.
  • Possibilidade de custodiar dados para o cliente, portanto.
  • Motor de Busca (por CPF / Nome do Cliente + Data de Nascimento, etc.) que vasculha o Sistema da Teros (Banco de Dados, Log de Operações) que gera Relatório ou Ação de acordo com o tipo de busca demandada.
  • Funcionalidades necessárias conforme a LGPD:
    • Confirmação
    • Acesso a consentimentos dados
    • Correção
    • Anonimização
    • Edição
    • Revogação

DASHBOARDS DE GOVERNANÇA​

DASHBOARDS ANALYTICS E RELATÓRIOS

Dashboard que apresenta indicadores de gestão da operação completa de dados que utilizam o sistema de governança da Teros.

Funcionalidades: 

  • Web based embarcado com Tableau Software.
  • Indicadores de gestão da operação completa de dados que utilizam o sistema de governança da Teros.
  • Possibilidade de criação e edição de painéis de controle. 
  • Permite interfaces com as diversas áreas corporativas que precisam gerenciar o fluxo de dados originados em Open Banking ou de outras fontes.
  • Geração de relatórios semestrais obrigatórios pelo Bacen.
open banking governança de dados

Sistema de Governança de Dados

Permite a configuração de serviços de dados e a parametrização da governança dos dados. Inclui finalidade, tratamento, consulta e gestão de responsabilidades, para cada serviço de dado, com a aplicação de termos específicos, considerando a natureza da operação relativa ao tipo de dado.

Funcionalidades:

Roll de Parâmetros que cobrem todos os aspectos necessários para gestão regulatória do dado:

  • Termos de Consentimento
  • Finalidades
  • Responsabilidades e Multas
  • Anonimização de Dados
  • Tipos de anonimização e tempo para anonimização
  • Custódia em compliance com LGPD
  • Tempo de custódia de dados

A Solução de open banking possibilita e viabiliza:

we plug. think. play. together

Trabalhamos junto ao cliente que é, sempre, o protagonista do projeto, e nos plugamos no seu momento, fazendo uma imersão em seus desafios.

Ecossistema Teros open banking:

artigos de pricing

ARTIGOS